Clique aqui para informações e assistência técnica.
Clique aqui e conheça o líder mundial.








Saiba o que isso significa para você.

O objetivo é o diagnóstico da causa (etiológico) e posterior tratamento com vacinas de alérgenos (imunoterapia), com a finalidade de reduzir a sensibilidade específica ao alérgeno, ou seja, diminuir ou prevenir sintomas alérgicos, através de estímulos antigênicos e conseqüente modificação do seu estado imunológico (induzir a formação de anticorpos bloqueadores).

O diagnóstico correto das alergias depende da utilização de métodos adequados. É fundamental selecionar o método para confirmar um diagnóstico baseado na história do paciente. No caso das alergias mediadas pela IgE como a rinite alérgica, asma alérgica, alergia aos alimentos e aos venenos de insetos, os testes cutâneos com extratos alergênicos (PRICK TEST) devem ser efetuados e, se necessário, complementados por exame sanguíneo através da sorologia para IgE específica (RAST ou ELISA).
Em alguns casos, quando a interpretação desses métodos é difícil, os testes de provocação do orgão-de-choque podem ser úteis.

 

Os teste de diagnóstico são:


TESTE DE PUNTURA (PRICK TEST):
Utiliza formulações de extratos alergênicos, que são aplicadas por pequena puntura na pele do antebraço do paciente. A leitura se faz entre 15 e 20 minutos e a formação de uma pápula no local pode significar sensibilidade ao alérgeno testado.

 


TESTE INTRADÉRMICO (ID)
:
Utiliza formulações de extratos alergênicos, que são injetados intradermicamente na pele do antebraço do paciente. A leitura dos testes é feita entre 15 e 20 minutos.

PROVOCAÇÃO (NASAL E BRÔNQUICA):
Utiliza alérgenos específicos (composição, concentração, via de administração) de acordo com a solicitação do médico que são aplicados diretamente no nariz ou no pulmão, com técnicas especiais. A leitura varia com o protocolo utilizado, e pode ser entre 5 e 30 minutos.

Entre em contato pelo SAC
ou pelo telefone através do